Suposta aparição de Nossa Senhora em gruta atrai centenas de fiéis no Norte de Minas

Uma suposta aparição de Nossa Senhora têm atraído centenas de pessoas junto a uma gruta, na zona rural de  Verdelândia, de 9,35 mil habitantes,  no Norte de Minas. Os sinais luminosos, obervados sempre em horário proximo meio-dia, surgiram há duas semanas, levaram os fieis a entenderam que representam a santa na entrada da caverna. Neste domingo, ocorreu uma missa no local, acompanhada por uma multidão, debaixo do sol forte. Várias pessoas se emocionaram, relatando que realmente viram a figura de Nossa Senhora.

A missa foi celebrada pelo padre Elias de Melo Leite, da Quase Paróquia Nossa Senhora de Santana, de Verdelândia. Participaram moradores de Verdelândia e de cidades próximas, como Janaúba e Jaíba. Mas desde que o fenômeno foi obervado pela primeira vez por um vaqueiro, pouco antes do Natal, a “aparição de Nossa Senhora” tem atraído também pessoas de outras regiões, sendo propagada na redes sociais.  A caverna onde aparece o sinal luminoso fica em uma serra, a 3 quilômetros da área urbana de Verdelândia, perto da MMG 401 (estrada Janaúba/Jaíba). Os sinais são observados do pasto de uma fazenda, que ganhou uma grande visitação nos últimos dias. Neste domingo, com a celebração da missa, o movimento de pessoas no local foi tão intenso que foi necessária a presença da Policia Militar para controlar a entrada e saída de veículos, com placas de diferentes cidades.

 “Foi emocionante. Se eu não fosse lá não teria acreditado (no que vi). E olha que custo a crer em qualquer coisa que visualizo. Foram os melhores momentos de minha vida. Me sentia tão feliz que, dizendo agora, não recordo ter visto ou sentido (antes) meu coração bater desesperadamente de felicidade e ternura”, declarou uma das participantes da celebração junto a gruta em  Verdelândia.  Ela deslocou de Jaiba (35 quilômetros de distância ) com o intuito de ver o sinal luminoso com a representaçao de Nossa Senhora na entrada da gruta. “Ela (a santa) começou a aparecer neste domingo por volta das 12h06min”, disse a moradora, assegurando que a “luz” permaneceu até as 13 horas, sendo observada com muita emoção e fé pelas pessoas. “Quando aparece a luminosidade, as pessoas se ajoelham, oram, gritam, se emocionam mesmo. Elas choram. Fazem as preces e os pedidos. E muito bonito ver aquela fé das pessoas. Eu me emocionei muito!”, afirma a artista plástica Soraya Corrêa, moradora de Janaúba (40 quilômetros de Verdelândia) que foi até  o local no dia de Natal, juntamente com uma amiga dela, moradora de Goiânia e que fazia um  passeio pelo Norte de Minas.  Soraia disse que conversou com o vaqueiro que viu o fenômeno pela primeira vez, antes do Natal. “Ele disse que estava tocando o gado quando viu aquilo (a luz em forma da Santa)) pela primeira vez. Que ai chamou um sobrinho dele,que viu também”, relatou a artista plástica. Segundo ela, moradores da região contam que a “aparição” de Nossa Senhora já tinha ocorrido na entrada da mesma caverna há cerca de 45 anos. Por este motivo, fieis colocaram uma imagem de Nossa Senhora Aparecida dentro da caverna.

A vendedora Estefany, que mora em Verdelândia, disse que esteve no local no dia 25 de dezembro e jura que viu a imagem de Nossa Senhora por meio dos sinais luminosos. “Fiquei arrepiada, estagnada, com uma sensação que não consigo descrever. Não consigo descrever como ela (Nossa Senhora) é. Ela acenava a mãozinha. Ela brilhava…. É uma luz que surge como uma vela, que vai crescendo…. O sentimento (que tive) é algo muito diferente, uma coisa surreal”, disse a moradora.  Em entrevista à Radio Itaitaia, o padre Elias de Melo Leite, disse que, ao visitar a localidade, pela primeira vez, no Natal, viu a imagem refletida na luz semelhante à Nossa Senhora Aparecida. “Quando cheguei lá vi sim uma Nossa Senhora negra com as mãos dadas (entrelaçadas). Ela olhava para um lado e olhava para outro. Ela surge como uma luz que sai de dentro (da gruta). Reparei que o tempo fechava e essa aparição se manifestava. Muito veem nitidamente Nossa Senhora. Outros não  veem n itidamente (a santa). Outros veem nitidamente o santíssimo, Jesus, anjos”, afirmou o sacedorte. Embora não tenha estudo científico sobre o fato, o religioso disse que o fenômeno já contribuiu para aumentar a fé dos moradores da região, levando de volta à igreja católica “pessoas que tinham se afastado da caminhada”.

REPERCUSSÃO NAS REDES SOCIAIS

A suposta aparição de Nossa Senhora na entrada da gruta em Verdelândia, além de orações e louvores no loca, teve repercussão nas redes sociais, com  comentários e “debates” sobre o fenômeno. Muitos internautas relatam que “viram” a figura de Nossa Senhora, fazendo testemunho de fé. “Estiver lá (junto a gruta)  por três vezes  e (por) duas vezes(…)eu vi a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Pode ser o reflexo do sol, mas para quem tem fé essa imagem vai aparecer perfeita. Quem não tem fé, infelizmente só vai ver o claro do sol”, afirmou Douglas Francisco, morador do Norte de Minas. “Eu fui (no local) vários dias e senti a presença dela. Inexplicável”, declarou Cristina Cangussu. Mas, um outro internauta, Adeilson Nascimento, relatou que a suposta aparição de Nossa Senhora é um fenômeno natural e que a imagem se forma devido a entrada da luz do na caverna, como se fosse uma ilusão de ótica. “Todo ano, sempre na mesma época, esse brilho se apresenta. Trata-se de um fenômeno natural. Essa gruta possui uma segunda entrada pelo teto desmoronado, por onde entra luz solar. Somente acontece nesta época do ano, às vésperas da festa de Reis, devido à posição do sol que incide luz diretamente sobre uma parede lateral da gruta que possui um leve inclinação. Por vezes a parede escorre água das chuvas fazendo com que o brilho fique mais intenso”, afirma. Na postagem, no entanto, Adeilson não contraria a fé das pessoas. “É um  fenômeno lindo! A entrada da gruta brilha com a saída da luz lá de dentro. Devemos agradecer a Deus por fenômeno tão magnífico da natureza. E cada um enxergue nessa luz a imagem que sua fé lhe fizer acreditar. Toda criação tem um explicação científica. Mas não podemos esquecer que em sua génese há a obra de Deus”, escreveu o internauta.  Por outro lado, o padre Elias de Melo Leite lembrou que o local  onde ocorre o fenômeno em  Verdelândia é “uma gruta como qualquer gruta”, mas que “não tem pedras refletoras”. Segundo o religioso, mesmo se a caverna tivesse pedras refletoras “seria estranho” porque a figura da santa.

30/12/2019

Fechar