Polícia acha garoto sumido há anos em armário de pedófilo

Agentes encontram adolescente desaparecido desde 2017 por acaso, quando revistavam apartamento de um condenado por posse de pornografia infantil. Policiais investigam se menino estava no lugar contra a sua vontade.O caso de um adolescente de 15 anos que estava desaparecido e foi encontrado em um armário no apartamento de um pedófilo chamou atenção na Alemanha. O caso foi apelidado de “o milagre do Advento”.

Marvin estava desaparecido há dois anos e meio quando foi encontrado escondido em um armário na sexta-feira passada em Recklinghausen, oeste da Alemanha, durante uma revista que a polícia fazia na casa de um homem de 44 anos suspeito de distribuir pornografia infantil.

O rapaz foi levado para uma clínica psiquiátrica. Um porta-voz da polícia disse nesta segunda-feira (23/12) que a decisão sobre quando Marvin pode ir para casa “depende dos médicos, não da polícia”.

Os policiais dizem acreditar que o menino estivesse no apartamento há algum tempo e que no momento em que o encontraram nada indicava que o adolescente estava sendo detido lá contra a sua vontade.

O suspeito, de 44 anos, em cujo apartamento o menino foi achado, foi preso e acusado de crime sexual grave. Os promotores em Bochum disseram que o homem já tinha uma condenação em 2018 por posse de pornografia infantil, tendo sido sentenciado a dez meses em regime aberto.

O garoto já deveria estar com o homem naquela época, pois acredita-se que ele mora no apartamento por “pelo menos dois anos”, segundo o promotor-chefe Christian Kuhnert. O que aconteceu exatamente nos primeiros meses após o desaparecimento da criança “ainda está sendo investigado”, acrescentou.

O pai do suspeito, de 77 anos, também vive no apartamento, tendo sido preso mas liberado posteriormente.

Marvin desapareceu aos 13 anos em 11 de junho de 2017, ao sair do abrigo para jovens onde vivia após ter tido problemas em lidar com a morte de seu pai. Ele se despediu de um dos cuidadores dizendo que ia se encontrar com um amigo.

O caso tinha se tornado famoso no país inteiro, tendo sido destaque em um famoso programa de TV que ajuda a solucionar crimes e encontrar pessoas desaparecidas com informações enviadas pelos telespectadores.

A mãe de Marvin duvida que ele estivesse no apartamento do suspeito de forma totalmente voluntária.”O homem no local onde o encontraram o deve ter manipulado”, disse Manuela B., de 53 anos, ao tabloide Bild. “Eu poderia enlouquecer pensando no que foi feito com ele.”

“Quero visitá-lo no Natal, para comemorar um pouco com ele”, disse. Ela afirmou que Marvin foi encontrado usando as mesmas roupas do dia em que desapareceu e disse que ele parecia um “velho alquebrado”.

“Ele agora precisa processar o que aconteceu nos últimos dois anos e meio. Tudo isso é muito doloroso.”

Seu padrasto Michael B. disse à emissora da RTL acreditar que o garoto não havia ficado no apartamento voluntariamente, acrescentando que Marvin “não falou muito” quando viu sua mãe.

A mãe de Marvin disse à Bild que ela já sabe o que vai dar ao filho no Natal. “Quero dar-lhe roupas novas.”

24/12/2019

Fechar