PIB em Alagoas tem alta de 2,44% em 2019

O secretário Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), Fabrício Marques Santos, apresentou nesta quinta-feira (19), uma estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado relativos ao terceiro trimestre de 2019 e ao acumulado do ano. Segundo o secretário, Alagoas está tendo um crescimento de quase 2,5% maior que o Brasil. No estado, o setor que mais cresceu foi o de agropecuária.

Segundo um levantamento feito pela Produção da Informação e do Conhecimento (Sinc), de janeiro a setembro, a economia de Alagoas teve uma alta de 2,44% em relação ao mesmo período de 2018. Os dados levam em conta o desempenho das atividades da agropecuária, serviços e indústria.

Conforme explicou Marques, a indústria no estado basicamente se manteve instável. “Mas no segundo e terceiro trimestre, em relação ao ano passado, houve uma queda”, explicou.

Já no terceiro trimestre, o grande diferencial de Alagoas, foi o setor agro. “Nós estávamos crescendo e continuamos fortemente. Ele apresentou uma variação de 13,26% em relação ao mesmo período do ano anterior. O dado também foi maior que o do Brasil que alcançou variação de 1,40% no mesmo período”, disse o secretário.

“A indústria tem caído um pouco, só que o setor agropecuário cresce muito fortemente. A agropecuária tem ganhado peso não pela queda da indústria, mas porque está crescendo mesmo. Ela iria crescer independente do crescimento do setor da indústria”, justificou o secretário.

Ainda de acordo com os dados, o setor de serviços apresentou uma variação de 1,04% no período da análise. O dado diz respeito ao valor gerado com a atividade produtiva, tendo subtraído o consumo intermediário.

A construção civil apresentou um crescimento de 1,07%. Já a indústria apresentou uma queda de 4,62%.

Sobre Alagoas ser destaque no crescimento da produção de gás, o secretário afirmou que o estado tende a se destacar e pode ocupar o 3º lugar no ranking nacional na produção de gás a médio e longo prazo.

Governo estuda formas de aumentar renda dos agricultores

Segundo o secretário Fabrício, a projeção é de ter um forte crescimento com base nos dados que foram apresentados.”Vai ter uma produção gigante e ter uma perspectiva positiva. E de forma paralela, o governo vem pensando em formas de aumentar a renda do agricultor de Alagoas, por exemplo”, disse.

Para ele, o  grande elemento está já indústria. “É uma discussão  mais importante para o governo. Isso vai depender de um alinhamento do Governo Federal e da uma reforma tributária. Mas o fato é a incógnita que fica por parte da indústria. Embora hoje o peso da indústria não tenha o mesmo peso que tinha no passado, mas, no geral, o PIB de Alagoas deve seguir crescendo mais do que o Produto Interno Bruto do Brasil. Se o Brasil seguir crescendo pouco, Alagoas, segundo o secretário, seguirá crescendo de forma moderada”.

19/12/2019

Fechar