ASSÉDIO FAKE – Ex-servidora diz que não foi assediada por Júlio Cezar: “gravei um áudio infeliz”

A ex-servidora da Prefeitura de Palmeira dos Índios, Luciene Oliveira, veio a público na noite desta segunda-feira, 24, desmentir denúncia de assédio contra o prefeito Júlio Cezar.

Em vídeo que circula pelas redes sociais, Luciene informou que gravou um áudio mentiroso “denunciando” o gestor.

“Tivemos, sim, alguns desentendimentos profissionais mas, nunca existiu assédio”, contou a ex-servidora considerando o áudio como uma atitude infeliz de sua parte.

Ex-servidora diz que assédio nunca existiu
Ex-servidora diz que assédio nunca existiu
“Isso não aconteceu [assédio], isso não existe. Trabalhamos juntos por muito tempo e isso não condiz. Peço desculpas ao prefeito e sua família, especialmente para sua mãe”, declarou Luciene.

Disse ainda que não permitiu a publicação do blogueiro Berg Moraes, do site Sete Segundos, que estaria usando o fato com interesse político.

Fechar